SIM, É GRÁTIS!
Seja o primeiro a receber as novidades do site.

Administração confiante

Por Luciano Figueiredo | 7 de maio de 2016


Olá futuros administradores!

Determinação, coragem e autoconfiança são fatores decisivos para o sucesso. Não importa quais sejam os obstáculos e as dificuldades. Se estamos possuídos de uma inabalável determinação, conseguiremos superá-los. Independentemente das circunstâncias, devemos ser sempre humildes, recatados e despidos de orgulho - Dalai Lama

Vamos abordar um tema, que nos dias de hoje entra em conflito com as nossas mentes e ideias, vamos falar sobre a confiança.

Quantos de nós já se depararam julgando ou prejulgando uma outra pessoa por seus atos e atitudes? Quantos de nós já se depararam chamando uma outra pessoa de arrogante, prepotente ou até mesmo metida?

Com certeza quase todos, pois se um indivíduo confia demais em si é arrogante, se confia de menos é inseguro, se a confiança é excessiva os riscos são eminentes, porque se analisarmos as estatísticas veremos que uma considerável parte dos acidentes, tanto automobilísticos, de trabalho ou até mesmo residenciais, acontecem por pessoas que confiaram demais em si ou em máquinas e que acabaram se esquecendo de tomar medidas básicas, ocasionando assim os acidentes.

Então, esse conflito nos incomoda muito: como posso mostrar confiança de meus atos sem ser arrogante? Como posso agir em determinadas situações onde a confiança é fundamental sem parecer que estou querendo me sobrepor sobre os outros? Como posso estar inseguro de algo que conheço? Como administrar minha falta de confiança para que ela não pareça incapacidade ou medo?

A falta de confiança em si mesmo pode ser constatada facilmente com alguns questionamentos básicos:
  • Menosprezo a minha capacidade sobre o que sou capaz de fazer?
  • Assumo a culpa, mesmo quando ela não é minha?
  • Sou excessivamente tímido e reservado?
  • Sou excessivamente crítico de mim mesmo?
  • Fico preso aos resultados negativos e “falhas” do passado?
  • Tenho uma excessiva preocupação com os possíveis resultados negativos e de fracasso, mesmo eles não tendo se manifestado ainda?
  • Tenho uma atitude temerosa e efeitos adversos para a maioria das coisas?
  • Faço muitas coisas para agradar aos outros?
Quando um resultado indesejável acontece, porque você julgava não conseguir alcançá-lo, ele acontece exatamente como previu e você age de acordo com aquilo que antecipou (isto é, não ser capaz de realizar algo com sucesso).

Desta forma a sua crença negativa em si mesmo é reforçada e você continuará a ter uma baixa autoconfiança. Por outro lado, se você é uma pessoa autoconfiante, o que você acha que vai acontecer? As possibilidades serão muito mais positivas e favoráveis.

Quando você tem uma elevada certeza de um sucesso iminente, fará tudo o que é necessário para que isso aconteça. Se você não tem as habilidades, você vai arranjar forma de as adquirir.

Se você não tem o conhecimento, você vai aprender. Se algo completamente imprevisível acontecer, colocando-o à prova de alguma forma, a sua confiança acionará as partes do seu cérebro que lhe permitirão encontrar uma solução.

Então, podemos claramente notar que o sucesso de uma confiança está na própria autoestima e autoconfiança, ou seja, mesmo que você tenha começado a partir do mesmo ponto que os outros, se tiver uma autoconfiança bem desenvolvida, isso irá permitir ir muito além do que alguém que não tem.

Como podemos, então, aumentar a nossa autoconfiança? Veja:
  • Forma de vestir: Vista-se de forma adequada para as situações;
  • Linguagem corporal: Caminhar com confiança, colocar o tom de voz firme e com ritmos adequados, ser calmo e composto, cabeça erguida, ter uma boa postura;
  • Técnicas mentais: Pensamento positivo, visualização de resultados/cenários positivos, focando os seus pontos fortes e não os fracos.
  • Autoverbalizações: Ter cuidado na forma como fala consigo mesmo, dizer palavras motivadoras e de incentivo a si mesmo.
  • Técnicas complementares: Ouvir música animada, ler, ver e ouvir matérias de inspiração.
Estas ações podem ser muito importantes, pois vão lhe moldar pouco a pouco e lhe implementar hábitos que irão construir uma base sólida para a sua autoconfiança. No entanto, os efeitos não são imediatos, é um trabalho que é construído aos poucos e de uma forma sólida, mas com certeza alcança ótimos resultados.



Sempre que vir qualquer circunstância em que você não se sente autoconfiante, pergunte-se:
  • Porque não me estou a sentir autoconfiante? 
  • De onde é que essa incerteza vem?
E aí trabalhe os requisitos da forma mais objetiva possível.

Grande abraço a todos!

Agora é com você!


E aí, gostou do artigo? Então, por favor, deixe o seu comentário ali embaixo, nós do Administrador Jovem queremos muito saber o que você achou dele.

Além disso, se puder, compartilhe com os seus amigos, seremos extremamente gratos a você por isso, sem contar que dar a oportunidade de outras pessoas conhecerem e terem acesso a um conteúdo relevante é um grande presente, não é mesmo?

E se ainda não se inscreveu na Lista VIP do site para receber todas as nossas novidades, conteúdos e indicações, não perca tempo, inscreva-se!



Imagem: Visual Hunt
GRÁTIS!
Torne-se Vip agora mesmo e receba todos os nossos conteúdos em primeira mão.

Graduado em Logística empresarial. Com MBA em Gestão estratégica de negócios e MBA em Marketing e vendas. Experiência em multinacionais e atualmente é professor de logística e administração de empresas no Senac-SP.