SIM, É GRÁTIS!
Seja o primeiro a receber as novidades do site.

Dicas simples (e cientificamente comprovadas) para desenvolver a sua autoconfiança de uma vez por todas

Por Wendel Silva Moreira | 10 de março de 2016


De zero a dez, qual nota você daria para a sua autoconfiança?

Não são poucas as pessoas que enfrentam problemas relacionados à autoconfiança, e essas dificuldades vão desde assuntos ligados a vida pessoal como também profissional.

Se você passa por isso, sabe muito bem sobre o que eu estou dizendo.

Não se sente suficientemente capaz para estar à frente de pessoas como um líder, não se sente preparado para conversar com seu chefe, não se sente muito confortável em interagir em debates na sala de aula ou até mesmo para conversar com aquela pessoa que você gostaria muito de conhecer.

E tudo isso por quê?

Pela irritante falta de autoconfiança. Mas a questão principal é:

Será que você sofre desse mal?

Para saber, me responda as seguintes perguntas:
  • Você se sente preso a resultados ruins e erros do passado? 
  • Você menospreza a sua capacidade? 
  • Você se preocupa demais com a possibilidade de fracassar? 
  • Você é muito tímido? 
  • Você tem medo de não corresponder às expectativas dos outros? 
  • Você faz coisas, mesmo sem ter vontade de fazer, para agradar as pessoas? 
  • Você se critica demais? 
  • Você é extremamente perfeccionista, chegando a ser neurótico com algumas coisas? 
  • Você assume a culpa, mesmo quando ela não é sua? 
  • Você possui dificuldade em tomar decisões? 
Se respondeu sim para algumas dessas perguntas, sugiro que leia esse artigo até o final, pois você possui algumas características de alguém com problemas de autoconfiança.

Ao longo desse conteúdo você vai conhecer dicas cientificamente comprovadas para se tornar uma pessoa mais segura, emocionalmente mais inteligente e autoconfiante.

Topa esse convite? Então, vem comigo e vamos juntos descobrir caminhos para que ela se dissipe, de uma vez por todas, da sua vida!

O artigo está longo, mas se você realmente está disposto a se tornar alguém muito mais confiante, não tenho dúvida que vai ler até o final. Até porque eu não escreveria todo esse conteúdo só pra encher linguiça, pode acreditar, não curto isso.

Vamos lá então?!

VOCÊ TEM UMA LIBERDADE DE ESCOLHA BRILHANTE


A nossa personalidade é construída a partir das várias experiências que vivemos ao longo da nossa existência, no entanto, as fases da infância e da adolescência são muito significativas nesse processo.

Desse modo, as experiências que acontecem durante elas têm um impacto muito grande em nós, podendo sim nos tornar pessoas inseguras, com uma autoconfiança abalada.

E se porventura hoje você enfrenta problemas relacionados a isso, é muito provável que alguma situação que aconteceu contigo lá atrás, tenha sido a responsável pela origem deles.

Ou mesmo que você tenha tido o privilégio de viver essas fases tranquilamente, situações que aconteceram na fase adulta puderam ter originado essa insegurança.

Mas vale a pena se prender a um passado ruim?

É óbvio que não, e você sabe disso, não sabe? Mas mesmo assim, tem dificuldade de superar.

Porém, você tem uma liberdade de escolha brilhante nas suas mãos:

Você pode viver o resto da sua vida se lamentando por algo que já aconteceu ou adotar uma nova atitude, capaz de transformar toda a sua vida daqui em diante.

Qual é a sua decisão?

Se comprometer com um novo comportamento é o primeiro passo para que esse problema de autoconfiança vá se acabando aos poucos.

Tenho plena consciência de que há casos extremamente difíceis de serem superados, por isso, se esse for seu caso, eu recomendo muito que procure um profissional que assista o seu problema de modo particular. Mas mesmo assim, sugiro que se comprometa verdadeiramente a ser alguém que você sempre sonhou.

Mas se não se encaixe nesse grupo, preciso ser franco:

Se você deseja se tornar uma pessoa mais confiante, assertiva, que acredita em si mesmo, independentemente se o mundo está gritando o contrário. Se você consegue sentir valor nisso. Continue lendo até o final.

Se não deseja, não perca seu tempo com essa leitura. Continue se lamentando e obtendo os mesmos resultados insatisfatórios quando o assunto é autoconfiança.

A confiança não é uma garantia de sucesso, mas um padrão de pensamento que irá melhorar a sua probabilidade de sucesso, a busca tenaz de maneiras de fazer as coisas funcionarem – John Eliot


PESSOAS AUTOCONFIANTES TÊM UMA IMAGEM PODEROSA


Quem é que não admira pessoas autoconfiantes? Pessoas que têm capacidade de tomar decisões seguras, que acreditam no seu potencial e que, acima de tudo, sabem do valor que têm.

A propósito, compreender que você é único, é um passo importante em busca da autoconfiança. Do mesmo modo que você precisa acreditar na sua capacidade de realização, pois inconscientemente você transmitirá essa ideia para as pessoas ao seu redor.

Mas se engana aqueles que acreditam que uma pessoa autoconfiante é boa em tudo o que faz. Todo mundo possui limitações e dificuldades. No entanto, a maneira que ela as entende é muito mais positiva. Ela sabe, com uma facilidade extraordinária reconhecer os seus pontos fortes e fracos.

Pessoas autoconfiantes tem por si só uma imagem diferenciada, que literalmente chama a atenção das pessoas, atraem olhares e conquista admiradores. Além de muitas vezes serem ótimos alunos, ganharem competições e, profissionalmente, conquistarem posições de gerência.

Como é o caso de um líder, que precisa ser assim, pois a sua posição exigirá que tome decisões seguras, que conquiste o respeito das pessoas e que saiba lidar bem com críticas que inevitavelmente irá receber.

Você como um futuro administrador, tem grandes chances de um dia estar à frente de pessoas, como um líder. Talvez essa seja a sua vontade, não é mesmo?

Mas, você acredita que nesse quesito está preparado?

A confiança é um estado de espírito pelo qual você acredita que nada é impossível  – John Eliot

Acho que se você chegou até aqui, quer saber como desenvolver a sua autoconfiança, portanto, vou compartilhar contigo algumas dicas, pesquisas e estudos que se você levar em consideração e aplicá-las, ela sofrerá um desenvolvimento incrível!


NÃO TENHA MEDO DE FALHAR


O medo de falhar é um grande responsável por inúmeras pessoas sentirem-se inseguras. Se você o tem, busque ficar presente para o fato de que absolutamente ninguém está imune de errar.

Mas, principalmente, mude a sua mentalidade em relação aos erros que você comete. Ao invés de vê-los como inúteis, explore as oportunidades que eles oferecem para se tornar alguém muito melhor. Apesar dos problemas que alguns erros causam, todos eles lhe possibilitam reavaliar as suas ações, te permitem ver onde você precisa melhorar.

O erro lhe ensina lições valiosas através das experiências que ele proporciona. Sendo assim, sempre que voltar a vê-lo não deixe de aprender algo novo.

Somente, erre sempre tentando acertar. Não erre em vão. Não erre sabendo que é errado. Não erre com a intenção de errar.

Ao desenvolver esse novo jeito de lidar com as suas falhas, ao menos por isso, você não se sentirá mais inseguro.

Quando se deparar com um novo obstáculo na vida, não hesite em ultrapassá-lo com medo de cair. Foque somente em dar o melhor de si mesmo, sem pensar nessa possibilidade. Se você cair, levante e tente quantas vezes for necessário, colocando em prática a lição que aprendeu em cada queda.


OLHE PARA O LADO POSITIVO


Tudo tem seu lado positivo e negativo. TUDO. Mas escolher qual lado centralizar as suas energias, depende de você.

Olhar as situações pelo lado positivo faz de você alguém otimista e essa é uma característica de um campeão.

É claro que o lado negativo das coisas pode sim nos deixar atentos a pontos importantes, que muitas vezes não devem ser absolutamente desconsiderados. Mas ele não pode, de modo algum, ditar as nossas escolhas. Muito menos fazer de nós pessoas inseguras.

Sempre que você se deparar com uma situação ruim, busque identificar o lado positivo dela, não perca essa oportunidade.

Ao criar esse hábito, você se sentirá mais seguro para lidar com situações difíceis. Porque a sua mentalidade terá se desenvolvido.


LEVE A VIDA COM MAIS HUMOR


Desculpe, se esse for o seu caso. Mas é um erro você levar a vida a sério demais. Sem perceber você se tornará uma pessoa chata e cobrará excessivamente de si mesmo, o que não é bom.

Por vezes, alguém poderá fazer uma brincadeira com você sobre a sua aparência ou capacidade. E se, nesses casos, você não compreender que determinado comentário foi apenas uma brincadeira, sem nenhuma intenção de lhe ofender, você se sentirá mal desnecessariamente.

E sabe o que pode acontecer?

Isso mesmo que está pensando. A sua autoconfiança se fragilizará ainda mais. Ou no mínimo se tornará alguém com um significativo problema de socialização.

Desse modo, leve a vida com mais humor, sorria mais, ria dos seus erros, permita as pessoas brincarem com você e brinque com elas também. Isso é muito saudável!

Um estudo realizado por Abel e Kruger (2010), ao analisar fotos de jogadores de baseball tiradas em 1952, constatou que aqueles que estava sorrindo viveram em média 7 anos a mais do que aqueles que não esboçavam nenhum sorriso. Coincidência ou não, vale a pena tentar, não é mesmo?

Continue sorrindo também se você deseja que as pessoas confiem mais em você. É exatamente isso que você leu!

Em um outro estudo publicado pelo Journal of Economic Psychology, mostrou que os participantes estariam 10% mais dispostos a confiar em outras pessoas quando elas sorriam.

Além disso, pessoas que sorriem – sem exageros, são consideradas mais agradáveis, têm mais chances de serem contratadas e receberem salários mais altos (fonte).

QUE TAL SE CONHECER MAIS?


Desenvolver o autoconhecimento nos proporciona inúmeros benefícios, inclusive nos tornar pessoas mais autoconfiantes. Porque através dele, temos a possibilidade de vermos o quão únicos somos, de perceber que embora tenhamos os nossos defeitos, temos qualidades incríveis, esperando estarmos dispostos a investir no aprimoramento delas.

A propósito, o Administrador Jovem já possui um artigo que fala justamente desse assunto, cujo conteúdo você pode acessar clicando aqui.

Ao nos conhecermos mais, podemos analisar o real motivo da nossa insegurança e nos questionarmos interiormente se tem sentido estarmos tão inseguros com determinadas situações. E digo por experiência própria, que muitas (e quando digo muitas, é muitas mesmo) antecipações, medos e problemas são criações da nossa mente, com uma possibilidade extremamente mínima de acontecer.

Por isso que sempre vou recomendar que você passe a se conhecer mais, o quanto antes. Que não se satisfaça com o conhecimento superficial que tem de si mesmo, porque ele não é suficiente.

E vou além, muitos problemas que você já passou, poderiam ter sido solucionados mais rapidamente ou até mesmo nem existido se você se conhecesse mais. Tenha humildade para reconhecer isso.

NÃO DEPENDA DA APROVAÇÃO DOS OUTROS


Ser dependente da aprovação de outras pessoas para se manter autoconfiante não dá e jamais dará certo. As pessoas pensam diferente umas das outras e nunca você conseguirá agradar a todo mundo. Você pode atender as expectativas de uma, no entanto, poderá não atender as expectativas de outra. E não dá para mudar isso, são vidas distintas, cabeças diferentes.

Por esse motivo, você não pode se permitir depender da aprovação dos outros para desenvolver a sua autoconfiança, pois nunca será possível atender absolutamente todas as exigências de cada indivíduo.

Aliás, há pessoas que não vão gostar de você por motivos que talvez nunca descubra, e é assim que é. E dificilmente será possível ser "aprovado" por elas, no máximo um elogio bem superficial.

Também não deixe de fazer o que você gosta, acreditando que será julgado pelas pessoas por isso.

A maioria delas não está nem aí para o que você faz ou deixa de fazer. Lembre-se: você não é o centro do universo, poucas pessoas se importam verdadeiramente com aquilo que você faz, mas essas talvez você nem se importe tanto com a opinião delas, não é verdade?



Quando for criticado por algo que você fez, saiba selecionar as críticas que realmente possam agregar valor na sua vida. Existem pessoas que têm por hobby falar mal das outras e dificilmente terão uma crítica construtiva para lhe oferecer, no entanto, não subestime a capacidade de ninguém.

Ao invés de se concentrar tanto no que os outros podem estar pensando a seu respeito, concentre-se naquilo que te faz bem.

E nada de ficar se comparando à outras pessoas. Isso cria um problema desnecessário na sua cabeça, pois você sempre vai se comparar àquelas que acha que têm qualidades superiores as suas.

Mas, deixa eu te falar uma coisa: tudo isso é produto da sua mente. As suas virtudes também são admiráveis, você apenas precisa valorizá-las mais e parar de achar que a grama do vizinho é mais verde.

Você só precisa ser melhor do que a si mesmo, todos os dias.


PRATIQUE ATIVIDADES QUE AUMENTAM A SUA AUTOCONFIANÇA


Pense em algum esporte, hobby ou qualquer atividade que você goste bastante. Pois bem, coloque-a em prática. Você verá o quanto vai se sentir vivo fazendo isso.

Olha, você sabia que ouvir música é uma atividade que pode aumentar a sua autoconfiança? Sim, principalmente aquelas que destacam o som do baixo, como por exemplo, rap, dub, reggae, blues. E não sou eu que estou dizendo isso, mas uma pesquisa realizada na Faculdade de Administração Kellogg da Northwestern University.

Um outra atividade que te faz sentir-se mais confiante é o alongamento. Foi o que revelou uma reportagem da Revista SELF, isso porque essa atividade melhora a postura e a circulação sanguínea, levando ao aumento da autoconfiança, à calma e à redução da ansiedade.

E se você realmente está disposto a ser mais autoconfiante, sugiro que aprenda uma nova língua! Pois, um estudo publicado pelo Departamento de Negócios, Inovação e Habilidades do Reino Unido mostrou que aprender um novo idioma ou qualquer outra habilidade cognitiva pode aumentar seu sentimento de satisfação - o que proporciona autoconfiança, quase tanto quanto um aumento de salário.

Interessante, não é mesmo?

CUIDE DE VOCÊ


O que acha de se cuidar mais? Se ainda não tem dado tanta atenção a isso, saiba que a sua imagem influencia diretamente na sua autoestima. É isso mesmo, e autoestima elevada é sinônimo de autoconfiança lá em cima. E, se eu não me engano, é isso que você está querendo, certo?

Comece se vestindo bem, e isso não quer dizer que você precisa desembolsar rios de dinheiro em roupas. Não é isso. Mas é legal você ter ao menos bom senso ao se arrumar. A maneira que você se veste diz muito sobre a pessoa que é, então atentar-se a esse ponto, não é mera vaidade, mas sim uma atitude demasiadamente inteligente.

Mantenha sempre seu cabelo, unhas, dentes bem cuidados. Essa regra é básica!

Sobre higiene, eu não preciso nem falar...

Cultive uma postura confiante! Um estudo publicado no periódico Psychological Science revelou que se manter ereto, com a cabeça erguida e ombros abertos te proporciona um sentimento muito mais poderoso em comparação a uma postura curvada.

Relacionado a isso, analise também os seus comportamentos e dê uma atenção especial a sua linguagem corporal, muitas vezes ela não está em harmonia com aquilo que você está dizendo. Quando esses dois elemento estão de acordo, você tem um motivo a mais para se sentir confiante.

E se você é uma pessoa que não pratica nenhum tipo de atividade física regularmente, comece a fazer isso logo. O seu corpo, sua autoestima e sua autoconfiança vão lhe agradecer muito. Visto que praticar atividades físicas oferece inúmeros benefícios à sua saúde mental e física.

Nenhum cidadão tem o direito de ser um amador em matéria de treinamento físico! Que desgraça é para o homem envelhecer sem nunca ver a beleza e a força do que o seu corpo é capaz – Sócrates

Invista também na sua aprendizagem, estude bastante, adquira conhecimento. Esse hábito sempre te ajudará na sua vida. Se há uma coisa que ninguém pode tirar de você é aquilo que você aprendeu nos livros e através das suas experiências.

E dentro desse mesmo tema, procure elevar a sua crença em si mesmo, com pensamentos bons, jamais negativos, que evidenciem a sua capacidade e qualidades. Não ouse dizer a si mesmo que você não é capaz, fazer isso te tornará alguém assim. E sei que não é isso que deseja.

Mas sobre isso, vou falar mais adiante!

RELACIONE-SE!


Desenvolva o seu relacionamento interpessoal, ele te faz perceber que interagir com outras pessoas, inclusive as que você não tem muito convívio não é tão difícil assim, que isso apenas exige prática.

Ter facilidade para se socializar é uma capacidade que naturalmente te dá segurança.

Se relacione bastante com pessoas que você confia, que demonstram que querem o seu bem, e de pouco em pouco, passe por cima da sua insegurança de falar com determinadas pessoas que você não tem muita afinidade.

Comece pequeno e vá ganhando confiança aos poucos, até você perceber que se relacionar não é um bicho de sete cabeças e nunca foi.

Autoconfiança se constrói muito com a prática, jogando o jogo, entrando em campo. Só assim é possível perceber que inúmeras coisas que você temia na sua cabeça eram apenas criações mirabolantes dela própria.

Mas lembre-se: busque cercar-se de pessoas que possam ajudá-lo com isso, mesmo que indiretamente. Pessoas que te ensinem mesmo sem querer. Pessoas que sejam confiantes como você gostaria de ser.

Sentir-se parte de um grupo de pessoas é essencial para qualquer ser humano, por isso, você precisa se relacionar. Essa atividade lhe mostra que você é importante para determinadas pessoas, que você tem valor diante dos outros, que não é alguém insignificante ou inferior a ninguém.

Fazendo isso, você começa a entender que cada pessoa carrega consigo um valor único.

E só um adendo: quando digo para se relacionar, não estou me referindo a conversar por rede social. Mas frente à frente com outras pessoas. Estar presente no mesmo espaço que elas.

Saia um pouco da frente do computador, da televisão, do celular e invista mais tempo em se dedicar aos seus relacionamentos, onde você pode tocar a outra pessoa, sentir o cheiro dela, olhar nos olhos e ler as entrelinhas das suas emoções.

ESTÁ NA HORA DE DEIXAR O VITIMISMO DE LADO


Torço para que você não seja uma pessoa que vive se colocando como vítima de tudo e de todos. Torço mesmo. Porque essa atitude faz parte de pessoas que não têm coragem para se responsabilizar pela sua própria história.

Pessoas essas que são experts em colocar a culpa no governo, no pai, na mãe, na crise, na sua origem humilde, enfim. Sempre acharão algo ou alguém para descarregarem a sua falta de coragem perante a vida.

Dizer que você é inseguro por um fato que aconteceu quando você era criança é um modo de não querer se responsabilizar com essa situação. E assim, ao invés de você focar em uma solução, apenas se volta ao problema.

Se você quer desenvolver a sua autoconfiança, precisa assumir a responsabilidade que tem na sua vida, precisa dizer a si mesmo que já está mais do que na hora de tomar as rédeas da sua existência e decidir o caminho que deseja seguir, sem se lamentar por eventuais escolhas erradas ou colocar a culpa na primeira pessoa que vier à sua mente.

Dessa forma, você tem a oportunidade de analisar quais competências será preciso desenvolver mais para que possa chegar onde deseja. Você passará a ser dono de si, sem depender dos outros para seguir em frente.

Pare, de uma vez por todas, de reclamar da sua situação e perceba que fazer isso não vai resolver nenhum dos seus problemas.

Livre-se desse coitadismo e seja o único autor responsável por sua história.

APRENDA AO OBSERVAR


Aprendizagem vicariante, esse é o nome dado a capacidade de aprender através da observação, segundo a psicologia.

Por meio dela você tem a oportunidade de aprender ao observar uma pessoa que você admira.

Por exemplo, se você acha que uma determinada pessoa, famosa ou não, se comunica bem, você pode observá-la com atenção e buscar replicar os mesmos padrões comportamentais e estratégias que ela tem, no seu dia-a-dia, para desenvolver uma comunicação parecida.

Mas é óbvio, que vai personalizar esses comportamentos à você, à sua situação, à suas necessidades.

E o mesmo pode ser feito para desenvolver a sua autoconfiança ao observar um indivíduo que você admira por possuir essa característica.

Para você ter uma ideia do quanto isso pode ser útil, um estudo publicado no periódico Personal Relationships, identificou que quando uma pessoa com baixa autoestima escrevia qualidades positivas que observava em celebridades do mesmo sexo que o dela em si, ela começava a se sentir significativamente mais motivada a se tornar um pessoa melhor.

Isso só em termos de motivação, imagina o que a observação pode fazer ao ser utilizada como estratégia de aprendizagem!

ACREDITE EM VOCÊ QUANTAS VEZES FOR NECESSÁRIO


Você deve ser a primeira pessoa a acreditar em você.

Se por algum motivo, não confia na sua própria capacidade, talvez esteja na hora de depositar mais confiança em si mesmo colocando as suas habilidades à prova e dar o seu melhor nisso.

Você precisa mostrar, de alguma forma, para a sua mente que por acreditar em si mesmo, se permite responsabilizar-se por tarefas que lhe causam tensão desnecessária.

Além de curtir e valorizar cada conquista sobre qualquer atividade que se colocou para realizar, por mais pequena que seja. Um estudo publicado pelo Journal of Experimental Social Psychology mostrou que fazer isso faz você se sentir e agir de maneira mais confiante.

Quando você não acredita no seu potencial, quando é colocado a prova, inevitavelmente, seu corpo transmite hesitação, enviando uma mensagem negativa às outras pessoas: você está inseguro.

Percebeu um detalhe? Talvez, não. Mas repare novamente: eu disse que você "está" inseguro, e não que "é" inseguro.

Isso porque essa situação não é permanente, aliás não deve ser. Ela é apenas uma circunstância que pode, muito bem, ser desenvolvida e alterada. Ou seja, você pode sim se tornar uma pessoa segura.

No entanto, é importantíssimo você acreditar nisso. Acreditar que é capaz de deixar esse estado que está e progredir em direção à sua autoconfiança.

Você acredita nisso? Acredita que é capaz de transformar essa insegurança em autoconfiança?

Não desistir de tentar é uma outra forma de mostrar à sua mente e também às outras pessoas que você crê no seu potencial. Que embora tenha errado, fracassado, caído, você se colocou outra vez de pé e continua persistindo à seguir em busca do resultado que deseja.

Mas saiba que o contrário também acontece. Sempre que você deixa de tentar ou hesita por algum motivo, transmite uma mensagem de insegurança. O que, obviamente, não é bom.

Pois, se você deixa de acreditar em si mesmo, começa a ter comportamentos autossabotadores, uma vez que poderá abrir mão de iniciar alguma atividade ou projeto por desacreditar na sua capacidade. Assim, deixará de realizar muitas coisas das quais gostaria e por consequência, alimentará ainda mais a sua insegurança.

Ficou claro? 

Você não faz ideia do quanto, essa simples crença, pode ajudá-lo no seu desenvolvimento, inclusive na conquista dos seus objetivos.

E se você acha que isso que eu estou dizendo é mera autoajuda, então, se liga nessa informação:

Um estudo publicado no jornal científico Basic and Applied Social Psychology, confirmou que a imagem que fazemos de nós mesmos, especialmente no que diz respeito a objetivos pessoais, tem total relação com os resultados que nós alcançamos.

Além desse estudo, um outro realizado por pesquisadores da Universidade da Flórida concluiu que pessoas que tinham uma imagem positiva de si mesmo quando adolescentes ou jovens obtiveram salários mais altos quando adultos, ganhando mais de 45 mil dólares por ano, em média 3.750 dólares por mês, ou levando em consideração o valor do real atualmente (março de 2016), mais de 160 mil reais por ano!

Contudo, se não acreditamos em nós mesmos, inconscientemente, reforçamos um conjunto de redes neurais, capazes de ler sinais exteriores e interiores, responsáveis por promover aqueles sentimentos ruins, como medo, vergonha, apatia e culpa.

Se acha que não é bom em determinada atividade, o que te impede de se desenvolver nela, através de aprendizagem, treino e dedicação?

Você pode ser um grande líder, ter no seu comando uma equipe com inúmeras pessoas, você pode ser um excelente palestrante, capaz de falar com maestria para multidões, você pode realizar essa vontade, esse seu sonho que todos os dias faz o seu coração bater mais forte, mas para isso você precisa acreditar que você é capaz de realizá-lo. Caso contrário, todas as suas vontades serão apenas desejos aprisionados.

Não importa se todos desacreditam da sua capacidade, o que não pode acontecer é você desacreditar, pois como Ralph Waldo Emerson, um famoso escritor, filósofo e poeta estadunidense, disse:

A confiança em si mesmo é o primeiro segredo do sucesso

Por fim, uma sacada importantíssima:

Antes de mudar a sua crença, mude primeiramente o seu comportamento. Dizer que de agora em diante acreditará em você, é fácil, demonstre isso através das suas atitudes a partir de agora.

ONDE VOCÊ ESTÁ DEPOSITANDO A SUA AUTOCONFIANÇA?


Antes de finalizar, te convido a fazer uma breve reflexão. Topa?

Se passou para essa linha, deduzo que aceitou. Então, quero te perguntar uma coisa:

Do que você precisa para construir a sua autoconfiança? Isto é, ela depende de quê para se manter em pé?

Por exemplo, muitas pessoas precisam de bens materiais para se sentirem confiantes, como dinheiro, carro, casa, celulares, roupas, enfim. Outras pessoas precisam de status como certificados, posições hierárquicas privilegiadas, conquistas... Outras precisam de fama e outras precisam de sempre estarem em primeiro lugar, sendo os vencedores.

E outras, mais simples, precisam apenas das coisas mais significativas da vida, como a própria saúde, amigos, família, liberdade, conhecimento, sabedoria, enfim...

Agora, volto a te perguntar: 

Onde você está depositando a sua autoconfiança?

Quero e devo te dizer que muitas das coisas que a maioria das pessoas utilizam para se sentirem confiantes, podem se perder com o tempo, podem perder o valor. O problema disso é que a confiança dessas pessoas só vai existir enquanto a fama, títulos e bens, existirem também.

E se isso realmente acontecer?

Aí essas mesmas pessoas precisarão perceber que a autoconfiança verdadeira não é aquela que vem através da conquista desses itens e reconhecimentos, mas sim a que vem a partir de tudo aquilo que as fizeram conquistar cada um deles.

A sua autoconfiança precisa vir do que existe dentro de você, ela não pode depender de situações externas, jamais.

CONCLUSÃO


Mais um artigo do Administrador Jovem concluído! Fiquei muito feliz de tê-lo escrito, porque muitas pessoas me pediram para que eu o escrevesse, pois tinham dificuldade em relação à autoconfiança. De fato, todos passamos por situações que testam a confiança que temos em nós mesmos.

Mas, para que tudo isso que você acabou de ler tenha valor, é preciso aplicá-lo na sua vida. Leia-o novamente quantas vezes achar necessário, mas coloque-o em prática. Só assim, ele terá cumprido a sua missão.

Por fim, se gostou desse artigo, compartilhe com mais pessoas, para ajudá-las. Não limite-o apenas à você. Deixe também o seu comentário ali embaixo, vou gostar muito de ler o seu feedback.

E se ainda não é inscrito na Lista VIP do site, digite o seu melhor e-mail no campo abaixo e comece a receber todas as nossas novidades, indicações e outros conteúdos como esse!



Imagens: Visual Hunt
GRÁTIS!
Torne-se Vip agora mesmo e receba todos os nossos conteúdos em primeira mão.